REUTERS/Feisal Omar
REUTERS/Feisal Omar

Ataque aéreo dos EUA na Somália mata importante líder do Al-Shabab, diz Pentágono

Hassan Ali Dhoore participava do planejamento de ataques

O Estado de S. Paulo

05 Abril 2016 | 05h00

WASHINGTON - Um ataque aéreo dos Estados Unidos na semana passada matou um importante líder do Al-Shabab, grupo militante ligado à Al-Qaeda, na Somália, disse nesta segunda-feira o Pentágono.

Hassan Ali Dhoore foi morto num ataque aéreo que o tinha como alvo em 31 de março, disse Peter Cook, porta-voz do Pentágono. Dhoore era membro do grupo de segurança e inteligência do Al-Shabab e participava do planejamento de ataques significativos, afirmou Cook.

Dhoore planejou e supervisionou ataques que resultaram na morte de pelo menos três americanos, disse Cook.

O Pentágono divulgou o ataque aéreo na semana passada, mas ainda avaliava se Dhoore havia sido morto.

A ação foi lançada depois de os EUA terem realizado um ataque aéreo contra um campo de treinamento doAl-Shabaab na Somália, que, segundo o Pentágono, matou mais de 150 combatentes.

O Al-Shabab foi expulso de Mogadíscio por tropas de paz da União Africana em 2011, mas permaneceu como uma força na Somália, realizando ataques frequentes na tentativa de derrubar o governo apoiado pelo Ocidente.

O grupo, cujo nome significa “a juventude”, busca impor uma versão estrita da lei islâmica (sharia) na Somália, onde costuma lançar ataques contra alvos de segurança e do governo e também contra hotéis e restaurantes na capital. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.