Ataque aéreo israelense deixa 5 palestinos mortos

Uma aeronave israelense atacou um campo de treinamento usado por militantes palestinos na Faixa da Gaza nesta sexta-feira, matando cinco militantes, informaram fontes palestinas. Entre as vítimas do ataque, quatro eram parentes de um alto comandante do Comitê de Resistência Popular.Segundo a fonte, os homens treinavam em uma base usada pelo grupo, responsável por numerosos ataques com foguetes contra Israel. O ataque aconteceu a alguns metros da casa do comandante Moumtaz Dourghmush. Ele não estava no local, mas seu irmão e três primos estão entre os mortos, informou funcionários de um hospital. O militante Abu Mujahid disse que pelo menos três mísseis atingiram o campo onde os homens treinavam. "Isto não irá encerrar nossa luta heróica contra os sionistas. O sangue é o combustível de nossa resistência e nossa represália virá logo", acrescentou Mujahid.O exército confirmou a ação contra o Comitê de Resistência Popular, dizendo que os militantes estavam treinando para ataques contra Israel. "O Exército continuará a localizar aqueles que apóiam e estão envolvidos em ataques terroristas", afirmou. Durante cinco anos de luta, o exército israelense já matou dezenas de militantes. Desde que o governo do Hamas assumiu o poder no final de março, Israel aumentou sua atividade militar em Gaza em resposta a ataques com foguetes feitos pelos palestinos.Os lançamentos de foguetes não causaram sérios danos, mas já foram mortais no passado. Embora acredita-se que o Hamas não esteja envolvido diretamente com os ataques, o Hamas se recusa a condená-los ou tomar atitudes para impedi-los. Comitê de Resistência Popular assumiu a responsabilidade pela maioria dos lançamentos de foguetes. O grupo já atacou tanques israelenses e acredita-se que esteve por trás de um bombardeio contra um comboio diplomático dos Estados Unidos em outubro de 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.