Ataque americano deixa 38 mortos em reduto do Taleban no Paquistão

Bombardeio de avião não-tripulado teria atingido casas e posto de gasolina, segundo fontes locais

Efe

17 de março de 2011 | 13h48

ISLAMABAD - Pelo menos 38 pessoas morreram nesta quinta-feira, 17, devido a um ataque com mísseis de um avião espião americano no Waziristão do Norte, região do Paquistão que é reduto da insurgência taleban, informou a emissora Express.

 

O ataque desta quinta é que causou o maior número de morte desde o início de 2011 e acontece um dia depois da libertação de Raymond Davis, um funcionário terceirizado da Agência Central de Inteligência (CIA) dos EUA, que matou dois paquistaneses no final de janeiro na cidade oriental de Lahore.

 

Uma fonte de inteligência indicou que o elevado número de vítimas se explica pelo impacto de um dos mísseis contra um posto de gasolina. O ataque ocorreu na zona de Datta Khel, no Waziristão do Norte, uma das regiões tribais paquistaneses fronteiriças com o Afeganistão. Os mísseis também atingiram uma casa, segundo a Express, que não identificou suas fontes.

 

Os EUA lutam contra a insurgência Taleban, que fugiu para o Paquistão após ai incursão militar americana no Afeganistão. Os ataques com aviões não-tripulados voltaram a se tornar comuns nos últimos meses. O governo paquistanês rejeita apoiar os bombardeios, que às vezes matam também civis.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãotalebanWaziristão do Norte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.