Ataque americano deixa pelo menos 5 mortos em Bagdá

Jatos americanos bombardearam supostos refúgios de radicais xiitas no cortiço de Cidade Sadr, em Bagdá, matando pelo menos cinco pessoas e ferindo 46, incluindo mulheres e crianças. Militares dos EUA informam que os ataques tiveram como alvo diversos esconderijos "com identificação positiva" de rebeldes xiitas. Moradores dizem que as explosões iluminaram o céu da madrugada. Carros destroçados e vidro quebrado entulham as ruas.O médico Qassem Saddam, do Hospital Imã Ali, diz que cinco pessoas morreram e 40 ficaram feridas - incluindo 15 mulheres e nove crianças. Pelo menos duas crianças ensangüentadas podiam ser vistas no hospital. O tenente-coronel Jim Hutton, porta-voz do exército, disse que rebeldes dispararam três morteiros contra uma base próxima, mas que os projéteis caíram num bairro residencial. "Embora manter a segurança seja uma preocupação importante, também estamos muito preocupados em manter os danos colaterais num mínimo e com os riscos para a população civil", disse. "O inimigo não mostra preocupação com o povo iraquiano".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.