Ataque ao Iraque entra em fase crucial, dizem EUA

Os EUA anunciaram ataques com helicópteros e aviões contra posições da Guarda Republicana nos arredores de Bagdá, ao mesmo tempo em que as tropas aliadas se localizavam a cerca de 80 quilômetros da capital iraquiana. O primeiro-ministro britânico, Tony Blair, qualificou hoje esta fase da guerra de "crucial" para que a coalizão atinja seu objetivo de derrubar o ditador iraquiano, Saddam Hussein. "Que teremos mais dificuldades e momentos de ansiedade nesses próximos dias, é seguro", disse Blair, num discurso ante a Câmara do Comuns, ao referir-se ao avanço das tropas. "Mas não é menos certo que a coalizão vencerá.""A Guarda Republicana resistirá com firmeza", acrescentou Blair. "Trata-se da elite que odeia a população local e, por isso, nada tem a perder."O avanço aliado vem encontrando resistência cada vez mais feroz, principalmente por parte da milícia pró-Saddam Fedayeen, comandada pelo filho do ditador, Udai. As batalhas continuam intensas em Umm Qasr, Nassíria, Najaf e Karbala.Em Basra, segunda maior cidade do Iraque, no sul do país, a 7ª Brigada Armada da Grã-Bretanha, conhecida como "Ratos do Deserto", retirou-se das posições que ocupava depois de encontrar forte resistência das forças iraquianas, informou o site da emissora BBC. Grupos de civis e de soldados infiltrados entre civis têm reforçado a resistência nas cidades do sul.Os Ratos do Deserto haviam sido encarregados de guarnecer a cidade de Basra e evitar qualquer ataque das forças iraquianas e desembarcaram no Iraque equipados com veículos blindados, tanques Challenger e artilharia.Ataques aéreosAs forças anglo-americanas voltaram a lançar, nesta noite, intensos ataques aéreos contra Bagdá, onde se registram fortes explosões na periferia, no leste e sul da cidade, Mosul, no norte do país, e Nassíria, Umm Qasr e Basra, no extremo sul.As ruas da capital ficaram vazias. Testemunhas disseram que aparentemente os objetivos dos bombardeios eram posições do Exército regular iraquiano e da Guarda Republicana, a força de elite de Saddam Hussein.Uma série de bombardeios foi lançado contra Basra - segunda maior cidade do Iraque, situada a 350 quilômetros da capital. À tarde, as tropas americanas voltaram a atacar Nassíria, onde estão encontrando forte resistência. A ofensiva contra essa cidade - cuja captura o comando militar americano anunciara no sábado - começou hoje, com bombardeios intensos e uma investida de tanques.As autoridades americanas reconheceram que pelo menos 10 de seus soldados morreram e 12 foram dados como desaparecidos depois de combates muito violentos nos arredores de Nassíria. As forças dos EUA também enfrentaram férrea resistência no porto de Umm Qasr, na fronteira com o Kuwait.Na frente norte, os EUA atacaram pela primeira vez, na manhã de hoje, posições iraquianas ao longo da zona que separa a localidade estratégica de Kirkuk de Chamchaml, cidade na região curda.Previsões de meteorologistas ouvidos pela TV árabe Al-Jazira indicam a piora considerável do tempo os próximos dias. Um forte vento na região central do país prenuncia de tempestades de areia.Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.