Ataque atribuído às Farc deixa 6 mortos

Emboscada foi armada para policiais; outras 10 pessoas ficaram feridas

EFE e AFP, Bogotá, O Estadao de S.Paulo

13 de fevereiro de 2009 | 00h00

Pelo menos seis pessoas morreram e dez ficaram feridas ontem numa emboscada que a inteligência colombiana atribuiu às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). O ataque ocorreu na localidade de Convención, no norte do Departamento (Estado) de Santander, a cerca de 400 quilômetros de Bogotá. De acordo com comandantes da polícia local, os guerrilheiros mataram um homem e uma mulher em uma área de Convención conhecida por abrigar casas de prostituição. Alertados por um telefonema anônimo, oito policiais foram para o local para averiguar o que havia ocorrido. Quando chegaram, três bombas explodiram, matando um civil que passava na rua. Logo depois, três policiais morreram em um tiroteio com um grupo de guerrilheiros. A informação de que a cilada foi organizada pelas Farc foi atribuída a fontes da inteligência colombiana. No norte de Satander, no entanto, além das Farc também atua a guerrilha Exército de Libertação Nacional (ELN), que no início de dezembro matou oito policiais em uma emboscada semelhante no Departamento vizinho de Arauca. MATANÇAAinda ontem, a Organização Indígena da Colômbia (Onic) denunciou que as Farc assassinaram um total de 27 índios da etnia awá na quarta-feira. A guerrilha também teria levado à força para seus acampamentos crianças da tribo, segundo a denúncia. A ONG Colombianos pela Paz, liderada pela senadora opositora Piedad Córdoba, pediu que as Farc se pronunciem sobre o massacre. Uma comissão humanitária deve ir até a região onde vivem os awá para investigar o incidente. A etnia awá é composta por cerca de 27,5 mil indígenas que estão divididos em 120 comunidades. Eles ocupam um território de 322 mil hectares nos Departamentos de Nariño e Putumayo, na fronteira com o Equador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.