Jawed Tanveer/AFP
Jawed Tanveer/AFP

Ataque com caminhão-bomba deixa deixa 5 mortos no Afeganistão

Pelo menos 68 pessoas ficaram feridas em atentado contra prédio da administração da Província da Zabul reivindicado pelo Taleban

O Estado de S. Paulo

25 de maio de 2015 | 11h53

KANDAHAR, AFEGANISTÃO - O ataque com um caminhão-bomba deixou pelo menos 5 mortos e 62 feridos no sul do Afeganistão nesta segunda-feira, 25, segundo autoridades locais. O caminhão carregado com quase 1 tonelada de explosivos atingiu a entrada do complexo do Conselho Provincial de Qalat, na Província de Zabul, de acordo com o diretor do conselho, Atta Jan Haqbayan.

Três dos feridos são membros do conselho e, entre as pessoas atingidas no ataque estão várias mulheres e algumas crianças, informou Haqbayan. O chefe da polícia de Zabul, Mirwais Noorzai, afirmou que os responsáveis pelo ataque usarão um caminhão pequeno na ação.

O presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, divulgou uma nota condenado o ato terrorista. O Tabelan reivindicou a autoria do ataque e, em sua conta o Twitter, o porta-voz do grupo Qari Yousuf Ahmadi escreveu que o ataque com o caminhão-bomba tinha como alvo o Conselho da Província e os escritórios da procuradoria-geral de Zabul - fronteiriça com o Paquistão -, que viu a atividade de grupo insurgentes se intensificarem na província nos últimos meses.

 

A região também foi alvo de muitos casos de sequestro, em especial de membros da minoria xiita Hazara, o que levanta suspeitas de que o elemento sectário no conflito interno do Afeganistão possa estar crescendo.

Violência. Também nesta segunda, pelo menos três policiais morreram na Província de Kandahar durante um tiroteio entre dois grupos de oficiais, de acordo com o porta-voz da polícia regional, Zia Durrani. 

Outros quatro agentes envolvidos na troca de tiros estão foragidos e o caso ainda é investigado pelas autoridades, afirmou Durrani.

Já na província de Farah, depois de três dias de intensos confrontos entre grupos insurgentes rivais, o governo local afirmou que pelo menos 25 pessoas morreram. De acordo com Asif Nang, governador de Farah, o confronto ocorreu o distrito de Khaki Safed entre o Taleban e um grupo que se disse afiliado ao Estado Islâmico. / AP

Tudo o que sabemos sobre:
Afeganistãoterrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.