Ataque com drone mata 4 supostos militantes da Al Qaeda no Iêmen, dizem moradores

Um ataque realizado por uma aeronave não tripulada contra um carro no sul do Iêmen durante a noite matou quatro supostos militantes da Al Qaeda, disseram moradores e autoridades locais nesta quinta-feira.

REUTERS

30 de julho de 2015 | 08h18

Os mortos no ataque realizado por um suposto drone norte-americano em Al-Mahfad, na província de Abyan, incluíam um homem descrito por moradores como um líder local, Ahmed al-Kazimi.

Os ocupantes do veículo eram supostos membros do Ansar al-Sharia, uma parte da Al Qaeda na Península Árabe (Aqap), uma das ramificações mais ativas da rede Al Qaeda.

Os Estados Unidos, que temem que uma crise no Iêmen irá fortalecer a Aqap, reconhece o uso de drones no Iêmen, mas não comenta publicamente sobre a prática.

O novo líder do grupo, Qassim al-Raymi, escolhido após a morte de seu antecessor por um ataque norte-americano em junho, pediu por ataques nos Estados Unidos em um discurso gravado divulgado em 9 de julho.

(Reportagem de Mohammed Mukhashef e Mohammed Ghobari)

Tudo o que sabemos sobre:
IEMENDRONEEUAMILITANTES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.