REUTERS/Russell Cheyne
REUTERS/Russell Cheyne

Ataque com faca deixa pelo menos três mortos em Glasgow, na Escócia

Incidente ocorreu no centro de Glasgow, a maior cidade do país europeu; suspeito foi morto pela polícia e seis ficaram feridos

Redação, O Estado de S.Paulo

26 de junho de 2020 | 12h07
Atualizado 26 de junho de 2020 | 16h03

Um ataque com faca realizado na cidade de Glasgow, a maior da Escócia, deixou pelo menos três mortos, segundo informações preliminares divulgadas pela imprensa local nesta sexta-feira, 26. O suspeito de realizar os ataques foi baleado pela polícia e morreu. Pelo menos seis pessoas feridas, incluindo um policial, foram hospitalizadas. 

A polícia local informou que os serviços de emergência estão lidando com o incidente ocorrido no centro da cidade, nas proximidades do hotel Park Inn, e pediu que a população evite a área. Dezenas de veículos policiais estão na região, que teve ruas e avenidas fechadas.

De acordo com o jornal britânico The Guardian, o incidente foi contido e já não há mais perigo. A primeira-ministra Nicola Sturgeon afirmou que os relatos eram "verdadeiramente terríveis" e que ainda estava se atualizando sobre a situação. As motivações do crime ainda estão sendo investigadas. 

"Os relatos do centro da cidade de Glasgow são verdadeiramente terríveis. Meus pensamentos estão com todos os envolvidos. Estou sendo atualizada enquanto a situação se esclarece. Por favor, ajuedm os serviços de emergência a fazerem seu trabalho se mantendo longe da área. E, por favor, não compartilhem informações não confirmadas".

Reino Unido teve outro ataque com faca há seis dias

A polícia do Reino Unido classificou como "ataque terrorista" um crime com facadas em um parque na cidade de Reading, no sábado, 20. A ação deixou três mortos e três pessoas gravemente ferida. De acordo com testemunhas, um homem atacou vários grupos reunidos em um parque que aproveitavam a tarde ensolarada após semanas de confinamento.

"A polícia antiterrorista pode agora confirmar que os atos foram declarados como um incidente terrorista", afirmou um comunicado da força de segurança local.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.