Ataque com mísseis deixa pelo menos 4 mortos no noroeste do Paquistão

Vítimas seriam rebeldes, segundo canal paquistanês; bombardeio ocorreu no Waziristão do Norte

Efe

14 de abril de 2010 | 14h51

ISLAMABAD - Pelo menos quatro supostos rebeldes morreram e outro ficou ferido nesta quarta-feira, 14, em um ataque com mísseis supostamente realizado por um avião não-tripulado dos EUA na região tribal paquistanesa do Waziristão do Norte, informou uma fonte oficial.

 

O ataque teve como alvo um veículo ocupado por supostos fundamentalistas e foi registrado na área de Datta Khel, situada próxima à fronteira com o Afeganistão, segundo a fonte, citada pelo canal privado paquistanês Dawn TV. A rede local Express TV elevou o número de mortos para cinco, embora não tenha especificado suas fontes.

 

O Waziristão do Norte é um refúgio tradicional de facções do Taleban tanto paquistanesas quanto afegãs, e também de membros da rede terrorista internacional Al-Qaeda.

 

A região é uma das mais atingidas do país. Há dois dias, foi registrado outro ataque por aviões não-tripulados dos EUA, que ameaçaram estender ao Paquistão a operação antiterrorista empreendida por suas forças de segurança na região vizinha de Waziristão do Sul.

 

Por enquanto, o comando paquistanês negou aplicar ofensivas militares adicionais às que já estão em andamento em quase todas as demarcações da região conflituosa.

 

Segundo relatório do Instituto Paquistanês para Estudos de Paz, aviões americanos não-tripulados efetuaram um total de 32 ataques em 2008 e 51 em 2009. Em 2010, o número de ações do tipo já passou de 30.

 

O governo paquistanês nega publicamente esses ataques, mas fontes oficiais dos EUA e do Paquistão reconheceram que os serviços de inteligência de ambos os países cooperam com as ações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.