Tyler Hicks/The New York Times
Tyler Hicks/The New York Times

Ataque com três mulheres-bombas mata 28 na Nigéria 

Ataque aconteceu a 25 quilômetros de Maiduguri, capital do Estado de Borno

O Estado de S.Paulo

15 Agosto 2017 | 20h08

KANO - Três mulheres se explodiram nesta terça-feira, 15, na entrada de um campo para deslocados no nordeste da Nigéria, deixando 28 mortos e 82 feridos, segundo fontes locais.

"As três mulheres ativaram seus cinturões com explosivos na entrada de um campo de deslocados" na cidade de Mandarari "deixando 28 mortos e 82 feridos", revelou Baba Kura, membro das milícias civis que combatem o grupo extremista Boko Haram.

O ataque aconteceu a 25 quilômetros de Maiduguri, capital do Estado de Borno. Kura contou que depois do primeiro ataque o pânico se espalhou.

"As pessoas tentavam fechar as suas lojas quando outras duas mulheres explodiram as suas cargas causando a maior parte das mortes", disse.

Ibrahim Liman, comandante da milícia local que luta contra os extremistas, confirmou os detalhes do ataque e disse que os feridos foram levados ao hospital de Maiduguri.

Uma fonte no hospital confirmou que uma "grande quantidade" de pacientes havia dado entrada.

O conflito contra o Boko Haram, que deixou mais de 20 mil mortos e 2,6 milhões de deslocados na região do Lago Chade, desencadeou uma grave crise humanitária e alimentar.

No sábado, mais de 30 pescadores morreram pelas mãos do grupo às margens do Lago Chade, onde foram atacados por dois grupos de combatentes.

Segundo a ONU, o grupo tem usado mulheres e crianças para conduzir seus ataques. / AFP

Mais conteúdo sobre:
Nigéria África

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.