Ataque contra escola islâmica deixa seis mortos e tensão sectária aumenta no país

Ao menos seis pessoas morreram no ataque a uma escola islâmica em Benin, no sul da Nigéria. Desconhecidos invadiram o prédio, que abriga também uma mesquita, e atearam fogo.

O Estado de S.Paulo

11 de janeiro de 2012 | 03h05

Segundo a polícia, o atentado pode ser uma represália à recente onda de violência contra cristãos no norte do país, que matou cerca de 90 pessoas nas últimas semanas.

Além da violência sectária, a Nigéria tem enfrentado uma série de protestos contra o aumento do preço de combustíveis no país. Ontem, pelo segundo dia seguido, os nigerianos foram às ruas para pedir o retorno do subsídio estatal à gasolina. Trabalhadores do setor petrolífero, o mais importante do país, cruzaram os braços.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.