Ataque contra estação de energia mata ao menos 7 no Paquistão

Dezenas de supostos militantes atacaram uma grande estação de energia no noroeste do Paquistão com morteiros e granadas, matando sete pessoas, disse a polícia nesta terça-feira.

Reuters

02 de abril de 2013 | 16h46

O ataque, a pouco mais de um mês das eleições gerais de 11 de maio, destruiu a maior estação de energia na província de Khyber Pakhtunkhwa, suspendendo o fornecimento de eletricidade para metade de Peshawar, a principal cidade do país.

O incidente serviu como lembrete de que os líderes do Paquistão não conseguiram enfrentar a insurgência do Taliban, que continua potente, apesar de uma série de medidas enérgicas de segurança.

O Taliban do Paquistão, que é próximo à Al Qaeda, ameaçou aumentar a violência antes das eleições, incluindo ataques a comícios políticos.

O oficial de polícia Mohammad Ishaq disse que duas pessoas, um policial e um guarda de segurança, morreram no local do incidente, que ocorreu antes do amanhecer, e outras cinco depois de terem sido sequestradas.

Os corpos baleados dos reféns foram recuperados, acrescentou o oficial. Ninguém reivindicou de imediato a responsabilidade.

(Reportagem de Jibran Ahmad)

Tudo o que sabemos sobre:
PAQUISTAOPOSTOATAQUE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.