Ataque contra ex-governador filipino deixa nove mortos

Político e sua esposa estão gravemente feridos e internados em hospital da província de Cotabato do Norte

Efe,

19 de setembro de 2007 | 07h32

Pelo menos nove pessoas morreram nesta quarta-feira, 19, na ilha de Mindanao, no sul das Filipinas, quando um grupo de cerca de 10 pistoleiros atacou a caminhonete na qual viajava um ex-governador com a sua mulher. O casal foi gravemente ferido, informaram fontes militares. De acordo com as fontes, as vítimas são seis atacantes, o motorista e dois soldados que escoltavam Norodin Matalam, ex-governador da província de Maguindanao. O político foi internado com sua mulher num hospital da província de Cotabato do Norte, 950 quilômetros ao sul de Manila. A caminhonete, estava escoltada por um veículo militar, foi baleada numa ponte próxima à localidade de Carmen, em Cotabato do Norte. O coronel Pedro Soria relatou que começou então uma troca de tiros entre os atacantes e os integrantes da escolta. A Polícia não descarta que o ataque tenha motivação política.

Tudo o que sabemos sobre:
Filipinasviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.