Feisal Omar/Reuters
Feisal Omar/Reuters

Número de mortos em ataque contra hotel na Somália sobe para nove

Ataque foi reivindicado pelo grupo al-Shabab, que é ligado à Al Qaeda; caso ocorre no momento em que o presidente dos EUA, Barack Obama, está no país vizinho Etiópia

O Estado de S. Paulo

26 de julho de 2015 | 15h20

Atualizado às 18h48

MOGADISCIO - Subiu para nove o número de mortos em um ataque a bomba na Somália. A polícia local disse que um carro-bomba avançou contra o bloqueio perto do maior hotel da capital, danificando seriamente o edifício e deixando entre os mortos um diplomata chinês, de acordo com o ministro de Relações Exteriores da Somália, Abdisalam Omer. Um diplomata do Quênia, segundo Omer, está entre os cerca de 20 feridos.

O Jazeera Hotel é tradicionalmente frequentado por autoridades do governo, diplomatas e estrangeiros. O ataque foi reivindicado pelo grupo al-Shabab, que é ligado à Al Qaeda. O ataque ocorre no momento em que o presidente dos EUA, Barack Obama, está na vizinha Etiópia, e deve tratar sobre a segurança da região. Fonte: Associated Press

Tudo o que sabemos sobre:
SomáliaTerrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.