Ataque contra igreja protestante deixa três mortos no Paquistão

Dois homens usando roupas femininas invadiram hoje uma igreja cristã na província de Punjab e dispararam suas armas contra os fiéis que participavam de cerimônias litúrgicas natalinas, matando três e ferindo onze.Ataque semelhante ocorreu horas antes da Índia, quando um grupo armado tomou de assalto um templo cristão do Estado de Bengala Ocidental na noite de Natal e baleou seis fiéis. Ainda na Índia, pela manhã, dois foguetes mataram duas pessoas (uma mulher e uma criança) e feriram pelo menos 40 em Gauhati, capital do Estado de Assan. Eles haviam sido lançados em direção a um mercado lotado da cidade, mas não alcançaram o objetivo.Caíram sobre um conjunto habitacional de ferroviários. "Se tivessem atingido o mercado, estaríamos diante de uma grande tragédia", comentou um agente.Nos três casos, tanto no Paquistão quanto na Índia, nenhum grupo extremista assumiu a autoria dos ataques. No caso do Paquistão, no entanto, as autoridades acreditam que os autores sejam islâmicos.Com roupas femininas e véu na cabeça, eles entraram na pequena igreja da vila de Chianwala, um subúrbio da cidade de Daska (70 quilômetros ao norte de Lahore, capital do Punjab), e abriram fogo. Os feridos foram levados a um hospital estatal da região.Ainda hoje, a polícia paquistanesa encontrou a cem metros de um templo cristão de Islamabad uma bolsa com muita munição - incluindo duas granadas de mão. "Não sei o que pretendiam, mas não há nenhuma dúvida que estamos pagando o preço da campanha militar americana em território afegão", disse o pastor Irshad John.Os ataques a igrejas cristãs no Paquistão começaram logo depois que os Estados Unidos iniciaram, no fim de 2001, sua campanha militar no Afeganistão contra os taleban e a rede terrorista Al-Qaeda, do saudita Osama bin Laden. Pelo menos 30 pessoas morreram em conseqüência desses atentados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.