Ataque contra policiais deixa 16 mortos nas Filipinas

Um grupo com armas automáticas e granadas atirou contra policiais nas Filipinas, matando 16 pessoas. O grupo, que era suspeito de assalto e assassinato, abriu fogo quando percebeu que estava sendo seguindo pelos policiais. O incidente ocorreu na cidade de Paranaque, próxima de Manila, de acordo com o chefe da polícia metropolitana da capital, Leopoldo Bataoil."Quando eles descobriram que eram perseguidos, ficaram furiosos", disse ele. "Eles atiraram contra tudo ao redor, inclusive um tanque com conteúdo inflamável ao lado de um depósito". Entre os mortos estão 12 pessoas suspeitas de participar da gangue e um oficial da polícia. Pessoas próximas, entre elas um homem e sua filha de sete anos, que estavam num carro que passava pela área, também morreram. Três policiais ficaram feridos, e um deles está em estado grave. Bataoil disse que pelo menos três atiradores conseguiram escapar em um carro roubado após atirarem uma granada contra a portaria de um condomínio residencial, ferindo dois guardas. O grupo era acusado de matar um bancário e dois guardas durante um roubo a um banco no campus da Universidade das Filipinas no mês passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.