Ataque da Al-Qaeda a base militar no Iêmen deixa 24 mortos

A Al Qaeda matou 16 soldados num ataque contra uma base do Exército no sul do Iêmen nesta sexta-feira, informaram fontes médicas e militares, em mais uma demonstração de força dos militantes islâmicos, apesar de uma campanha dos Estados Unidos com ataques aéreos para neutralizá-los.

Reuters

19 de outubro de 2012 | 16h42

Militantes reforçaram seu controle sobre partes do Iêmen durante um levante que derrubou o presidente Ali Abdullah Saleh em fevereiro, aumentando a preocupação com segurança no país.

A violência se intensificou nas últimas semanas, e os EUA têm realizado operações com aeronaves não-tripuladas, enquanto o militantes fazem ataques de retaliação contra alvos estatais e militares.

Dois militantes disfarçados com uniformes do Exército levaram um carro carregado de explosivos até a base militar em Shuqra, uma cidade da província de Abyan, no sul, e o detonaram, disse um oficial militar. Momentos depois, outros militantes atacaram a base pelo mar e uma dura batalha se seguiu.

Pelo menos 16 soldados e oito militantes morreram, segundo fontes médicas e militares.

"Os dois suicidas estavam vestindo uniformes do Exército e até mesmo o carro tinha um número militar, então eles não levantaram qualquer suspeita", afirmou um soldado ferido iemenita à Reuters por telefone do hospital.

(Reportagem de Mohammed Mokhashaf)

Tudo o que sabemos sobre:
IEMENATAQUEMORTES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.