Ataque da Al-Qaeda deixa 12 mortos no sul do Iêmen

Combatentes da Al-Qaeda atacaram um posto de checagem de segurança na cidade portuária de Aden, no sul do Iêmen, matando quatro soldados, afirmou um oficial de segurança. Oito dos combatentes também foram mortos.

CLARISSA MANGUEIRA, Agência Estado

14 de abril de 2012 | 11h32

O ataque feriu outros três combatentes da Al-Qaeda e um membro da força de segurança.

Em um incidente separado, militantes sequestraram um alto oficial da inteligência e dois soldados na cidade de Radda, localizada ao sul da capital Sanaa, afirmou um outro oficial.

A Al-Qaeda, que atua no Iêmen há anos, expandiu sua influência durante a agitação política do ano passado, quando milhões de iemenitas se reuniram e exigiram a renúncia do ex-presidente Ali Abdullah Saleh, que governou o país durante anos. O grupo militante assumiu o controle de diversas cidades no sul do país durante esse período.

Saleh deixou o poder em fevereiro e o novo presidente Abed Rabbo Mansour Hadi prometeu reestruturar o exército iemenita, excluindo os partidários do ex-presidente, a fim de conseguir combater a rede terrorista. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Iêmenataque

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.