Ataque da Al-Qaeda pode causar "baixas maciças", diz FBI

Um ataque do grupo extremista Al-Qaeda com armas químicas, biológicas ou radioativas contra interesses americanos, no território dos EUA ou no resto do mundo, ainda é uma possibilidade, alertou o FBI. Em seu mais recente boletim semanal para os serviços de segurança estaduais e municipais americanos, a polícia federal dos EUA diz que a Al-Qaeda e grupos simpatizantes ?continuam a desenvolver a capacidade de conduzir ataques efetivos, com baixas maciças?.Embora o FBI não tenha informação específica sobre ameaças iminentes, tais ataques não podem ser descartados, diz o boletim, emitido num momento em que o governo dos EUA se mantêm em alerta contra ameaças terroristas.Boa parte do boletim repete alertas emitidos anteriormente pelo FBI, incluindo resumos sobre agentes químicos e biológicos como cianeto de hidrogênio, gás mostarda, sarin, antraz e ricina. Há instruções sobre como reconhecer e lidar com essas substâncias. O texto também reitera preocupações de que a Al-Qaeda poderia detonar uma ?bomba suja?, que poderia espalhar radiação por uma área ampla.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.