Ataque da Otan mata governador afegão por engano

Rozi Khan Barekzai e seu guarda-costas foram confundidos com radicais islâmicos do Taleban

Efe

18 de setembro de 2008 | 12h52

Um governador de uma província afegã e seu guarda-costas foram mortos a tiros nesta quinta-feira, 18, no centro do país por tropas lideradas pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan)depois de serem confundidos com rebeldes talebans, informou uma fonte policial. Rozi Khan Barekzai, que governava o distrito de Chora, na província de Uruzgán, tinha ido na quarta-feira a casa de um amigo para ajudá-lo depois de ouvir que o local estava cercado por rebeldes islâmicos. Na verdade, tropas australianas estavam de tocaia e confundiram o político e seus homens. Mais de 3 mil pessoas já morreram no país no combate entre tropas estrangeiras e insurgentes, quase metade deles, civis.

Tudo o que sabemos sobre:
afeganistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.