Ataque das forças de Kadafi mata dez em Misrata

Outros 26 insurgentes ficaram feridos; rebeldes conseguiram expulsar tropas do ditador

Agência Estado

08 de junho de 2011 | 15h35

BENGHAZI - Um ataque das forças do líder líbio Muamar Kadafi à terceira maior cidade do país, Misrata, matou dez combatentes rebeldes e deixou 26 feridos, informou Hassan al-Galai, porta-voz rebelde na cidade à agência France Presse por telefone.

 

Veja também:

especialLinha do Tempo: 40 anos da ditadura na Líbia

especialInfográfico: A revolta que abalou o Oriente Médio

especialEspecial: Os quatro atos da crise na Líbia

 

Segundo ele, entre dois mil e três mil soldados ligados a Kadafi atacaram a cidade portuária no Mediterrâneo pelo sul, oeste e leste. Eles usaram foguetes Grad, tanques e artilharia pesada, mas foram expulsos pelos rebeldes, que os impediram de entrar em Misurata, afirmou Galai.

 

De acordo com o relato, não houve intervenção dos aviões da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no confronto e os combates ainda ocorriam às 13 horas (horário de Brasília).

 

Misrata é uma das poucas cidades do oeste líbio sob poder dos rebeldes que lutam contra o ditador, cujo regime já dura mais de 41 anos. A cidade é comumente atacada pelo governo. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.