Ataque de Assad mata 90 em padaria, diz oposição

Mais de 90 pessoas, segundo relatos de testemunhas, foram mortas e feridas ontem n um ataque aéreo do governo sírio que atingiu uma padaria onde uma multidão fazia fila para comprar pão. Se confirmado, o ataque em Halfaya, cidade na área central da Síria que foi tomada pelos rebeldes na semana passada, será um dos piores ataques na guerra civil do país.

BEIRUTE, O Estado de S.Paulo

24 de dezembro de 2012 | 04h34

"Não há como saber quantos foram mortos. Quando eu cheguei lá, só conseguia ver pilhas de corpos espalhados no chão. Havia mulheres e crianças", disse o ativista Samer al-Hamawi, da cidade de Halfaya, onde ocorreu o ataque. "Também há dezenas de feridos."

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, um grupo com base na Grã-Bretanha com uma rede de ativistas na Síria, disse que o número de mortos era de 60.

Halfaya foi capturada por rebeldes na semana passada como parte da campanha de expansão para novos territórios na revolta de 21 meses contra o presidente Bashar Assad.

Hamawi, que falou por meio do Skype, enviou um vídeo da cena, que mostra dezenas de corpos cobertos por poeira alinhados próximo a uma pilha de destroços, ao lado de uma construção de concreto com paredes enegrecidas. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.