Ataque de grupo extremista mata ao menos 11 na Nigéria

Pelo menos 11 pessoas foram mortas em um ataque com armas e facões realizado por extremistas radicais islâmicos em uma vila no nordeste da Nigéria. Mohammed Ibrahim, porta-voz da polícia do Estado de Adamawa, disse que os agressores invadiram a vila na manhã deste sábado (6) e tinham como alvo a residência do vice-governador do Estado.

Agência Estado

06 de abril de 2013 | 17h00

Ibrahim afirmou que as vítimas tiveram suas gargantas cortadas. Os moradores da vila disseram que os agressores chamavam algumas das vítimas pelo nome, o que sugere que eles queriam matar pessoas específicas.

Nenhuma prisão foi feita imediatamente após o ataque, que ocorre no momento em que o norte da Nigéria enfrenta atentados quase diários perpetrados por extremistas islâmicos. A principal rede extremista na região, conhecida como Boko Haram, tem efetuado ataques desde 2010, apesar do aumento da presença de soldados e policiais na área. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Nigériaviolênciamorte

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.