Ataque de guerrilha maoísta indiana mata 50 policiais

Pelo menos 50 policiais morreram nesta quinta-feira, 15, num ataque da guerrilha maoísta a um posto das forças de segurança no distrito de Bijapur, na região indiana de Chatisgarh, no centro do país, informou a rede de televisão NDTV.O ataque aconteceu às 2h15 (17h45 de quarta-feira, em Brasília), a cerca de 525 quilômetros da capital da região, Raipur. O alvo foi o posto policial de Rani Bodli, guardado por 23 homens do Corpo Armado da região e 55 da Polícia especial."Um grande número de rebeldes naxalitas armados atacou o posto policial com granadas e coquetéis molotov, atirando indiscriminadamente", informou uma fonte citada pela agência indiana PTI."Tememos que o total de mortos seja realmente alto", disse uma fonte policial de Chattisgarh."Havia cerca de 80 policiais no posto, e 13 deles foram levados ao hospital. Ainda estamos à espera de um balanço definitivo, mas acho que os guerrilheiros não levaram prisioneiros", disse Vij.O posto atacado já foi reforçado com forças adicionais.A guerrilha maoísta é conhecida na Índia como "naxalita" porque se inspirou no movimento estudantil "Naxalbari", dos anos 70, e luta há mais de duas décadas para estabelecer um Estado comunista independente no centro e leste do país.Em Chatisgarh houve outro combate no dia 13 de fevereiro, quando quatro policiais morreram em conseqüência do ataque a um campo de abastecimento das forças de segurança. Texto atualizado às 5h50

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.