Ataque de helicóptero da Otan mata 11 afegãos

Um helicóptero da Otan, em apoio às forças de segurança afegãs, matou ontem duas crianças e nove supostos membros do Taleban, um mês depois de o presidente afegão, Hamid Karzai, proibir suas tropas de pedir suporte aéreo da aliança atlântica, após dez civis serem mortos. As mortes de ontem reabrem um debate entre os que acusam a Otan de matar civis e os que argumentam que o suporte aéreo da aliança é essencial para proteger as vulneráveis forças afegãs. Policiais patrulhavam a cidade de Ghazni, no sudoeste do país, quando foram atacados por insurgentes do Taleban.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.