Ataque de Israel abre 'todas as possibilidades', diz ministro sírio

Preisdente do Egito condenou a ação israelense e a classificou de violação da lei internacional

O Estado de S. Paulo,

05 de maio de 2013 | 13h54

BEIRUTE - O ministro da Informação da Síria, Omran Zoabi, disse neste domingo, 5, que os ataques aéreos israelenses contra três alvos nos arredores de Damasco "abrem a porta para todas as possibilidades". O ataque deste domingo é o terceiro de Israel ao solo da Síria.

Os comentários do ministro foram feitos após uma reunião de emergência do gabinete organizado para responder ao que uma fonte ocidental chamou de nova remessa de mísseis iranianos ao Hezbollah do Líbano.

Mais cedo, o presidente do Egito condenou o ataque aéreo de Israel, chamando a ação de violação da lei internacional e advertindo que a medida complica o conflito sírio. Comunicado divulgado pelo gabinete de Mohamed Morsi diz que o Egito "desaprova fortemente" o derramamento de sangue e o uso da força militar síria contra seu próprio povo. Mas também condena a violação da soberania síria e "a exploração de sua crise interna sob qualquer pretexto".

O Egito lançou uma oferta para encerrar, de forma pacífica, os dois anos de guerra civil, na qual o presidente Bashar Assad luta contra os rebeldes que tentam derrubá-lo. O gabinete de Morsi diz que os ataques israelenses são um "verdadeiro teste" para o comprometimento da comunidade internacional com o respeito à lei internacional. / AP e REUTERS

 
Tudo o que sabemos sobre:
primavera árabeSíriaIsrael

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.