Ataque de Israel atinge proximidades do palácio presidencial em Beirute

Pelo menos 16 militares do Exército libanês foram mortos nesta madrugada (horário local), quando dois quartéis, próximos ao palácio presidencial, em Beirute, foram atingidos por quatro mísseis israelenses, afirmaram fontes militares libanesas. Um alto oficial, que pediu anonimato, disse que "15, ou talvez 16" militares morreram durante o ataque às bases, próximas ao palácio presidencial de Baabda e à sede do Ministério da Defesa. Além disso, a fonte afirmou que as explosões deixaram "um grande número de feridos". A imprensa local informou que o número de vítimas militares, entre mortos e feridos, é de 40 pessoas, e que o ataque foi obra de caças israelenses. O ataque às bases de Yhamur e Kafarchima, cerca de 10 quilômetros a sudeste de Beirute, aconteceu às 2 horas (20 horas de segunda-feira emBrasília), acrescentaram as fontes. O Exército israelense também atacou na noite passada a região de maioria cristã de Biblos, 30 quilômetros a norte de Beirute. O ataque ao quartel é o segundo consecutivo contra alvosmilitares. Na segunda-feira, uma ofensiva contra o porto de Beirute matou oito soldados libaneses. Segundo dados oficiais, pelo menos 175 civis libaneses morreram e 500 ficaram feridos nos últimos sete dias nos bombardeios israelenses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.