Ataque de Israel mata dez pessoas em escola da ONU

Outras 30 ficaram feridas no local que estava sendo usado como abrigo na cidade fronteiriça de Rafa

AE, Estadão Conteúdo

03 de agosto de 2014 | 08h01

O Ministério da Saúde de Gaza afirmou que 10 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas após um ataque israelense contra uma escola da Organização das Nações Unidas (ONU), que estava sendo usada para abrigar indivíduos na cidade fronteiriça de Rafah.

O porta-voz do ministério Ashraf Al Kidra disse que os feridos foram transferidos para hospitais locais, mas que estavam "além de suas capacidades para tratá-los". Rafah tem sido palco de uma ofensiva israelense que começou em 1º de agosto, após Israel afirmar que um soldado foi capturado pelo "Movimento de Resistência Islâmica", conhecido como Hamas, no início de um cessar-fogo de 72 horas. Israel informou mais tarde, no entanto, que o soldado foi morto em batalha.

O ataque foi o terceiro deste tipo a atingir uma escola da ONU que abrigava pessoas desalojadas em Gaza. A última ofensiva ocorreu em 30 de julho, na cidade de Jabaliya, onde 15 pessoas foram mortas, de acordo com o Ministério da Saúde. A ONU culpou Israel pela ação. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelGaza

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.