Ataque de militantes mata 9 em importante base aérea no Paquistão

Militantes islâmicos armados com lança-granadas e armas automáticas atacaram uma das maiores bases aéreas do Paquistão nesta quinta-feira, informou a Força Aérea, em um desafio descarado ao poderoso Exército do país, equipado com armas nucleares.

QASIM NAUMAN, Reuters

16 de agosto de 2012 | 08h28

O ataque foi contido e somente uma aeronave foi danificada, disse um porta-voz da Força Aérea, acrescentando que a base aérea Minhas, em Kamra, no centro da província de Punjab, não abriga armas nucleares.

"Nenhuma base aérea é uma base aérea nuclear no Paquistão", disse.

O tiroteio durou horas, e oito militantes e um soldado foram mortos, disse o porta-voz. Comandos foram chamados para reforçar e policiar os blindados que foram vistos indo para a base.

O Taliban do Paquistão, que é próximo da rede Al Qaeda e visto como a maior ameaça à segurança da nação do sul da Ásia, reivindicou a responsabilidade pelo ataque.

"Estamos orgulhosos desta operação. Nossa liderança havia decidido atacar a base de Kamra muito tempo atrás", afirmou o porta-voz taliban Ehsanullah Ehsan por telefone de um local não revelado.

(Reportagem adicional de Sheree Sardar, em Islamabad, e de Jibran Ahmad, em Peshawar)

Tudo o que sabemos sobre:
PAQUISTAOATAQUEBASE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.