Ataque de palestino deixa 13 soldados de Israel feridos

Treze soldados israelenses ficaram feridos hoje quando um palestino jogou seu automóvel contra um grupo de militares em uma esquina na cidade velha de Jerusalém, informaram os serviços de resgate e a polícia. Pelo menos dois dos soldados atingidos no ataque estão em condições críticas. O comandante da polícia de Jerusalém, Aharon Franco, disse que o motorista foi morto a tiros por um oficial do exército que estava com o grupo. O comandante afirmou que o motorista era um palestino que residia em Jerusalém leste e aparentemente agiu por conta própria. A TV israelense informou que o carro estava registrado no nome de um residente do vilarejo de Jabel Mukaber, que fica dentro dos limites de Jerusalém. O ataque foi o terceiro de palestinos com veículos contra israelenses nos últimos meses. Nos ataques mais recentes, os palestinos usaram uma escavadeira e um trator para atingir israelenses.O ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, liberou um comunicado pedindo a aceleração de normas que permitam a destruição de casas de atacantes palestinos. Segundo Barak, as normas "contribuirão para deter potenciais terroristas". Há vários anos, a Suprema Corte de Israel proibiu a destruição de casas de palestinos que cometessem atentados, ao alegar que a prática de retaliação não impedia novos ataques.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.