Ataque de rebeldes sírios durante campanha eleitoral deixa 20 mortos

Observatório Sírio pelos Direitos Humanos diz que 11 civis, entre eles uma criança, morreram

O Estado de S. Paulo,

23 Maio 2014 | 11h11

BEIRUTE - Mais de 20 pessoas morreram na quinta-feira 22 num ataque de rebeldes sírios contra uma tenda usada em uma campanha eleitoral na província de Deera, disse o Observatório Sírio de Direitos Humanos, grupo opositor sediado na Grã-Bretanha.

Ao menos 11 civis, incluindo uma criança, estão entre os mortos no ataque ocorrido no bairro de al-Matar. A eleição presidencial do próximo mês deve resultar em um terceiro mandato de sete anos do presidente Bashar Assad. A oposição classifica o pleito como uma farsa.

Imagens compartilhadas na Internet por ativistas contrários a Assad mostram o atentado em Deera, mas não puderam ser verificadas. O número de mortos pode subir porque 30 pessoas ficaram gravemente feridas no ataque.

Mais de 160 mil pessoas já morreram na guerra civil síria, que entrou em seu terceiro ano, de acordo com o Observatório, que monitora a violência dos dois lados do conflito por meio de uma rede de informantes dentro do país. Milhões de sírios tiveram que deixar suas casas. / REUTERS

 

Mais conteúdo sobre:
Síria Bashar Assad campanha eleitoral

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.