Ataque de supostos membros da Al-Qaeda mata 4 policiais no sul do Iêmen

Agentes foram alvejados por grupo armado; segundo CIA, rede é ameaça mais urgente aos EUA

Efe,

25 de agosto de 2010 | 18h14

SANA- Ao menos quatro policiais do Iêmen morreram nesta quarta-feira, 25, e outro ficou ferido em um ataque realizado por supostos membros da rede terrorista Al-Qaeda no sul do país, informaram à Efe fontes das forças de segurança.

 

Veja também:

linkAl-Qaeda no Iêmen é a maior ameaça terrorista aos EUA, diz CIA

especialAs franquias da Al-Qaeda

 

O ataque ocorreu quando os agentes, que estavam em um veículo próximo ao principal mercado de Zinyibar, capital da província meridional de Abian, foram agredidos por um grupo armado. Os criminosos conseguiram fugir após o ataque.

 

Abian e outras províncias vizinhas foram palco de uma ampla campanha de segurança para capturar membros da Al-Qaeda, depois que várias delegacias e policiais foram alvo de ataques nos últimos dois meses.

 

Ontem à noite, o Ministério do Interior do Iêmen anunciou que as forças de segurança tinham recuperado o controle da cidade de Louder, próxima a Zinyibar, após quatro dias de confrontos com supostos membros da Al-Qaeda.

 

Os combates, que causaram a morte de 18 supostos terroristas, se desencadearam por causa de uma emboscada feita por homens armados a um comboio da polícia, que matou 14 agentes no dia 2 de agosto.

 

Nesta quarta, uma reportagem do Washington Post afirma que a CIA reconheceu o braço da Al-Qaeda no Iêmen como a principal ameaça à segurança dos Estados Unidos, pela primeira vez desde os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.

Tudo o que sabemos sobre:
Al-QaedaataqueatentadoIêmenCIAEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.