Ataque deixa 48 estudantes mortos na Nigéria

Um homem-bomba disfarçado com um uniforme escolar detonou explosivos em uma escola na cidade de Potiskum, no nordeste da Nigéria, nesta segunda-feira, deixando pelo menos 48 alunos mortos, de acordo com sobreviventes e com um funcionário de necrotério.

Estadão Conteúdo

10 Novembro 2014 | 17h18

Cerca de dois mil estudantes estava reunidos na escola quando a explosão aconteceu, de acordo com sobreviventes. "Nós estávamos esperando o diretor, por volta das 7h30, quando ouvimos um som ensurdecedor. As pessoas começaram a gritar e correr" afirmou Musa Ibrahim Yahaya, de 17 anos, no hospital, onde estava sendo tratada por ferimentos na cabeça.

De acordo com os registros hospitalares, 79 estudantes foram admitidos e os profissionais de saúde disseram que há algumas lesões graves que podem exigir amputação. O hospital ficou tão lotado que foram colocados dois pacientes de uma mesma maca, em alguns casos.

A atendente do necrotério disse que 48 corpos foram levados para o hospital e todos pareciam ter entre 11 e 20 anos de idade. Ele falou em condição de anonimato.

Soldados correram para o local, na capital d estado de Yobe, mas foram hostilizados pela população, que atirou pedras e gritou que estão irritados com a incapacidade militar em deter a insurgência islâmica de cinco anos que já matou milhares e deixou centenas de milhares desalojados.

Um atentado suicida na mesma cidade matou 30 pessoas há uma semana, quando suspeitos de serem combatentes do Boko Haram atacaram uma procissão religiosa de moderada de muçulmanos. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Nigériaviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.