ALBEIRO LOPERA/REUTERS
ALBEIRO LOPERA/REUTERS

Ataque deixa três mortos e 22 feridos na Colômbia

BOGOTÁ - Três pessoas foram mortas e 22 ficaram feridas depois da explosão de uma granada em um mercado de Santa Marta, no Caribe colombiano. Segundo o prefeito da cidade, Carlos Caicedo, o incidente foi obra do crime organizado. O ataque foi supostamente feito por um adolescente de 17 anos, ferido na ocasião. Por ser menor de idade, ele foi detido e liberado mais tarde.

Agência Estado, Agência Estado

25 de outubro de 2012 | 14h37

Veja também:

linkCuba diz que permitirá regresso de 'emigrantes ilegais' ao país

linkTripulação de navio argentino volta para casa

tabela ESPECIAL: Reformas em Cuba

O prefeito de Santa Marta disse também que o narcotráfico está sendo atingido pela erradicação do cultivo ilícito das folhas de coca no norte do país. As gangues passaram a extorquir dinheiro dos lojistas como uma nova forma de atividade criminosa. "A área de cultivo foi reduzida, então eles recorrem ao tráfico em pequena escala e à extorsão. É uma nova geração de criminosos" em ação na Colômbia, disse Caicedo.

Entre essas gangues que atuam no norte da Colômbia estão os Urabeños (gangue de paramilitares de Urabá) e os Rastrojos ("restos", uma dissidência do cartel Valle del Norte). As gangues têm um poder bem menor que os cartéis do narcotráfico, mas tentam exercer um controle agressivo sobre bairros. A Colômbia é o maior produtor mundial de cocaína, com 345 toneladas produzidas em 2011. O país possui 64 mil hectares de lavouras da folha de coca, de acordo com dados das Nações Unidas publicados no mês passado.

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.