Ataque deixa um morto e 13 feridos em Jerusalém

Um palestino que dirigia uma minivan bateu em uma parada de trem lotada nesta quarta-feira em Jerusalém Oriental e em seguida atacou pessoas com uma barra de ferro após sair do veículo. Uma pessoa foi morta e outras 13 foram feridas. O motorista foi baleado pela polícia.

Estadão Conteúdo

05 de novembro de 2014 | 16h55

O grupo militante Hamas assumiu a responsabilidade pelo ataque, o segundo nas últimas semanas na região, que sofre com a escalada das tensões entre árabes e judeus.

A polícia identificou o agressor como Ibrahim Al Akari, um palestino de 38 anos de idade, e afirmou que ele foi recentemente libertado da prisão após cumprir pena por crimes contra a segurança. De acordo com o Hamas, que controla a Faixa de Gaza, Al Akari era um membro do grupo.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, declarou que o ataque foi resultado de

incitamento contínuo pelo presidente palestino apoiado pelo Ocidente, Mahmoud Abbas, e "seus parceiros do Hamas", em uma aparente referência a uma unidade palestina de governo liderada por Abbas e apoiada pelo grupo militante islâmico. Abbas tem chamado aos palestinos para proteger o local sagrado de judeus.

O ministro da Segurança Pública de Israel, Yitzhak Aharonovitch, afirmou que civis e

policiais estavam entre as vítimas. Ele elogiou o policial que matou Al Akari, dizendo que "um terrorista que ataca civis merece ser morto".

O ataque aconteceu pouco depois de confrontos na Cidade Antiga, onde os palestinos atiraram pedras e rojões contra a polícia para protestar contra uma visita a um local sagrado pelos apoiadores israelenses de um rabino baleado por um atirador palestino na semana passada.

Vários policiais foram feridos nos confrontos de quarta-feira. O porta-voz da polícia, Micky Rosenfeld, acrescentou que a polícia usou bombas de efeito moral para dispersar os palestinos. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Jerusalémviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.