Ataque do Exército cingalês deixa três mortos e onze feridos

Três pessoas morreram hoje e outras onze ficaram feridas no hospital de Vaharai, no leste do Sri Lanka, por causa de um ataque do Exército cingalês, informou hoje uma fonte dos Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE).O ataque tinha como alvo posições da guerrilha tâmil, mas os disparos atingiram o hospital de Vaharai e mataram três pacientes, além de deixar onze feridos, segundo um comunicado da Secretaria de Paz dos LTTE.O bombardeio aconteceu depois de dois atentados cometidos na sexta-feira e no sábado contra ônibus de passageiros no oeste do Sri Lanka. Os ataques, atribuídos pelo governo à guerrilha tâmil, causaram 20 mortes e deixaram vários feridos.Na semana anterior, conflitos no norte e no leste da ilha deixaram pelo menos 30 mortos, dos quais 15 eram civis, devido a um bombardeio do Exército que destruiu um povoado de pescadores no distrito de Mannar.O ataque fez com que a ONU pedisse ao governo de Colombo e à guerrilha que assumissem suas responsabilidades sob a lei internacional, e que tomassem medidas para proteger os civis.Em tese, há um cessar-fogo vigente na ilha desde 2002, mas a trégua é violada sistematicamente por ambas as partes.A luta dos rebeldes tâmeis por um Esado independente no norte e no leste da ilha começou na década de 70 e se transformou em uma guerra aberta nos anos 80. Desde então, 65 mil pessoas já morreram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.