Ataque do grupo Boko Haram mata 44 na Nigéria

Insurgentes islâmicos mataram 44 pessoas na Nigéria nos últimos dois dias, de acordo com grupos humanitários do norte do país. Os militantes, que aparentam pertencer ao grupo terrorista Boko Haram, perseguiram os habitantes das cidades de Dille e Huyim entre essa segunda e terça-feira.

Agência Estado

16 de julho de 2014 | 12h17

Os terroristas também queimaram três igrejas e sequestraram cinco mulheres e três crianças, segundo Solomon Buba, líder de um grupo humanitário. "Eles atiraram contra qualquer alvo. Nós tivemos sorte em escapar", disse.

Há cerca de um ano, vigilantes tentam manter a segurança no norte da Nigéria denunciando os movimentos do grupo Boko Haram aos militares. Em seis meses, os terroristas já mataram 2.053 civis, de acordo com a Human Rights Watch. Muitos deles foram assassinados justamente por pertencer ou ter qualquer conexão com o grupo de vigilantes. O conflito entre os militantes e as forças do governo matou 14 mil pessoas nos últimos três anos, segundo o conselho de assuntos exteriores de Nova York. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Nigériaviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.