Ataque do Taleban deixa cinco mortos no Afeganistão

Seis militantes do Taleban se infiltraram hoje em Pul-i-Alam, capital da província de Logar, e lançaram granadas propelidas por foguete (RPG, na sigla em inglês) em prédios do governo, segundo informaram funcionários. Dois policiais e três agressores morreram. Um porta-voz do governador disse que os militantes lançaram quatro RPGs em um edifício do governo e outras duas no escritório do chefe de polícia na cidade, que fica a 60 quilômetros ao sul de Cabul.

AE-AP, Agencia Estado

10 de agosto de 2009 | 14h19

Os militantes tomaram posições em um prédio atrás da residência do governador e foram cercados por soldados afegãos e pela polícia, relatou o porta-voz. O chefe da força policial da província, Mustafa Musseini, disse que os soldados afegãos iniciaram um tiroteio. Segundo ele, helicópteros dos Estados Unidos patrulharam a região e um deles disparou um foguete contra um agressor. Outro militante se explodiu e um terceiro foi morto em confronto. Um porta-voz do Taleban confirmou a entrada de seis militantes em Pul-i-Alam.

A violência cresceu nos últimos três anos no Afeganistão, que atualmente tem presença recorde de tropas dos EUA e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) em seu território. Os soldados afegãos e internacionais trabalham para aumentar a segurança às vésperas da eleição presidencial do dia 20.

Em outro incidente no país, seis militantes do Taleban morreram após uma bomba que eles estavam instalando à beira de uma estrada explodir antes da hora, no distrito de Naw Bahar, na província de Zabul, segundo informou Abdul Zarif, oficial afegão na área. Os militantes ampliaram o uso de bombas à beira de estradas no Afeganistão neste ano. Houve um número recorde de mortes de tropas dos EUA e da Otan no país em julho, muitos deles nesse tipo de ataque.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoviolênciaTaleban

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.