Ataque do Taleban deixa quatro mortos em Cabul

Um suicida e dois homens armados atacaram um complexo estrangeiro em Cabul na manhã desta terça-feira, matando quatro pessoas.

Estadão Conteúdo

18 de novembro de 2014 | 11h04

O ataque teve início com um pequeno caminhão, cheio de explosivos, sendo jogado contra o portão do complexo que abriga estrangeiros na periferia leste da cidade, logo depois do nascer do Sol, informou porta-voz do Ministério do Interior, Seqid Sediqqi.

Assim que o portão foi destruído, os homens tentaram entrar no complexo, informou Najib Danesh, porta-voz adjunto. Dois guardas de segurança afegãos estão entre os mortos, revelou o Ministério. Três civis também ficaram feridos.

A área abriga vários complexos onde residem funcionários estrangeiros e prestadoras de serviços, assim como bases militares internacionais, então, o alvo preciso do ataque não estava claro. A agência de inteligência afegã também tem um escritório nas proximidades.

A Força Internacional de Assistência para Segurança, liderada pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), disse que nenhum de seus integrantes foi ferido no ataque.

O primeiro vice-presidente afegão, Abdul Rashid Dostum, visitou o local do ataque, juntamente com membros da força de reação rápida do Exército afegão. Dostum disse que a ação foi "trabalho de serviços de inteligência" que agem em conluio com aqueles que realizaram o ataque.

Especula-se que os recentes ataques de alto nível realizados em Cabul tenham sido obra de grupos insurgentes que se infiltraram nos serviços de segurança e nas agências de inteligência que, dessa forma, teriam tido acesso a locais no interior da área altamente vigiada da capital.

O ataque lançou uma enorme nuvem de fumaça que podia ser vista em toda a cidade. Pouco antes da explosão foram ouvidos disparos dos guardas de segurança que atiraram contra o caminhão, que se aproximava do portão. O Taleban assumiu a responsabilidade pelo ataque.

Na última semana, suicidas atacaram o chefe de polícia - ação também assumida pelo Taleban - e uma importante integrante do Legislativo. Os dois sobreviveram aos ataques.

Também nesta terça-feira, na província de Khost, leste do país, uma mulher morreu quando a van na qual viajava atingiu uma bomba colocada à margem de uma via, disse Mubariz Mohammad Zadran, porta-voz do governo provincial. Outras 13 pessoas, dentre elas crianças, ficaram feridas. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.