Ataque do Taliban a aeroporto no Paquistão deixa ao menos 27 mortos

Militantes do Taliban disfarçados de agentes das forças de segurança invadiram no domingo o mais movimentado aeroporto do Paquistão, dando início a uma batalha noturna que deixou pelo menos 27 mortos.

SYED RAZA HASSAN, REUTERS

09 de junho de 2014 | 07h24

O ataque ao Aeroporto Internacional de Jinnah, em Karachi, praticamente acaba com a perspectiva de conversações de paz entre o Taliban paquistanês e o governo do primeiro-ministro Nawaz Sharif.

A ação dos militantes começou pouco antes da meia-noite, quando 10 homens usando uniformes militares e armados com fuzis automáticos e granadas disparadas por foguetes abriram caminho no antigo terminal do aeroporto, usado principalmente para voos fretados e executivos.

O terminal foi alvo de uma batalha durante toda a noite, até que as forças de segurança retomaram o controle do aeroporto na madrugada. Os passageiros foram retirados do local e os voos, desviados.

O número de mortos inclui seguranças do aeroporto e trabalhadores de uma companhia aérea paquistanesa.

Mais conteúdo sobre:
PAQUISTAOAEROPORTOMORTES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.