REUTERS/Rodi Said
REUTERS/Rodi Said

Ataque aéreo contra Estado Islâmico mata pelo menos 15 civis na Síria, diz Observatório

Desde o início de março, 220 civis morreram, entre eles 36 menores de idade, pelos bombardeios realizados em Raqqa

O Estado de S.Paulo

08 Abril 2017 | 10h23
Atualizado 08 Abril 2017 | 17h27

BEIRUTE - Um ataque aéreo atribuído a uma coalizão liderada pelos EUA contra o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) matou 15 civis neste sábado, 8, incluindo 4 crianças, em um vilarejo a oeste de Raqqa, controlada por jihadistas, afirmou o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

O número de mortos pode aumentar já que 17 pessoas ficaram feridas, sendo que algumas estão em estado grave, segundo o Obsevatório. Um porta-voz da coalizão não pode ser contatado de imediato para comentar o assunto.

O ataque aéreo ocorreu em Hanida, a cerca de 30 quilômetros a oeste de Raqqa, afirmou o OSDH.

A Província de Raqqa, no nordeste da Síria, é o principal santuário do EI e alvo de uma ofensiva das Forças da Síria Democrática (FSD), milícias lideradas pelos curdos, que contam com apoio da coalização internacional. 

O OSDH informou ainda que desde o dia 1.º de março, 220 civis morreram, entre eles 36 menores de idade, pelos bombardeios realizados em Raqqa, incluindo o deste sábado. / EFE e REUTERS

Mais conteúdo sobre:
EUAEstado IslâmicoSíria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.