Ataque dos EUA deixa 34 mortos no Afeganistão

As tropas da coalizão lideradas pelos Estados Unidos atacaram hoje um suposto campo de treinamento para militantes estrangeiros no leste do Afeganistão. Segundo um porta-voz do governo afegão, 34 suspeitos morreram na investida, incluindo 22 árabes. Entre os mortos havia seis suicidas que se explodiram durante o confronto, segundo a coalizão norte-americana. A ação contra a área, na província Paktika, fica na fronteira com o Paquistão.

AE-AP, Agencia Estado

28 de maio de 2009 | 15h09

A administração Barack Obama declarou que eliminar os locais de concentração de militantes é uma das prioridades para derrotar a Al-Qaeda e o Taleban. Os insurgentes usam essas áreas como base para operações, de onde, segundo os EUA, lançam ataques contra as tropas ocidentais. As tropas da coalizão buscavam um comandante rebelde, identificado como Sangeen, mas não foi confirmado se o líder insurgente estava entre os mortos.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoEUAviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.