Ataque dos EUA mata cinco no noroeste do Paquistão

Cinco militantes morreram após um ataque de avião não tripulado norte-americano contra um complexo militante na área tribal do noroeste do Paquistão. Dois mísseis foram disparados contra o complexo localizado na vila de Ismail Khel, cerca de 40 quilômetros a oeste de Miranshah, a principal cidade do Waziristão do norte, região que faz fronteira com o Afeganistão.

AE, Agência Estado

28 de outubro de 2010 | 17h37

"O alvo era um complexo militante", disse um funcionário. "Três árabes, um afegão e um morador local morreram no ataque". Outro funcionário disse que "pelos menos outras duas pessoas ficaram feridas após o ataque".

Não se sabe ainda se dentre os mortos e feridos havia militantes importantes, disseram os funcionários. A região é considerada uma fortaleza para militantes ligados ao Taleban e à Al-Qaeda que estiveram envolvidos em ataque contra forças dos Estados Unidos e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) na fronteira com o Afeganistão.

Aviões norte-americanos não tripulados mataram pelo menos seis militantes no cinturão tribal paquistanês ontem. O alvo dos ataques eram a rede Haqqani e um complexo que abrigada combatentes estrangeiros. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ataqueEUAmortePaquistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.