Ataque em Gaza "incomoda profundamente" os EUA

O Departamento de Estado intensificou nesta segunda-feira suas críticas a Israel, dizendo estar "profundamente incomodado" com os ataques a áreas controladas pelos palestinos que mataram civis. Como sempre, a crítica foi acompanhada da afirmação de que Israel tem direito a se defender, mas de forma que não coloqueem risco a vida de civis.O Exército de Israel garante que a maioria das vítimas no ataque a Gaza era de homens armados. Mas o porta-voz do Departamento de Estado, Richard Boucher, afirmou que muitas dasvítimas eram civis. Houve também, segundo ele, vítimas civis em outros ataques israelenses: "Estamos profundamente incomodados", afirmou.Recentemente, a administração Bush criticou Israel por promover um cerco ao complexo de Yasser Arafat na Cisjordânia e por tentar assassinar um fabricante de bombas palestino numataque que matou civis.O primeiro-ministro israelense, Ariel Sharon, deve reunir-se com o presidente George W. Bush na Casa Branca na semana que vem. A administração há muito critica táticas antiterroristas deIsrael, mas no momento em que o governo Bush ameaça promover uma guerra contra o Iraque, um Estado árabe, ele está particularmente sensível a movimentos militares de Israel contraos palestinos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.