Ataque em mercado no nordeste da Índia deixa 16 mortos

Militantes armados cercaram hoje um movimentado mercado em Singicherra, numa região montanhosa no nordeste da Índia e atiraram contra a multidão, matando 16 pessoas e ferindo outras 10 no maior ataque já ocorrido na região, disse a imprensa indiana. Dois grupos de militantes da ilegal Frente de Libertação Nacional de Tripura cercaram à noite o mercado da localidade no remoto estado de Tripura e abriram fogo, informou por telefone um funcionário da polícia em Agartala, a capital estadual. A violência não está relacionada à recente escalada na tensão entre a Índia e o vizinho Paquistão após ataques de militantes islâmicos na Índia. Doze pessoas, entre elas um mulher, morreram no local; outras quatro mais tarde, devido a ferimentos, disse a polícia. Os feridos foram enviados a hospitais de Agartala. Centenas de policiais saíram à caça dos atacantes, que fugiram. As vítimas, em sua maioria, pertencem à comunidade bengalesa local. Os rebeldes, a maioria dos quais armados com fuzis AK-47, lutam em defesa de autonomia para suas tribos. Eles operam a partir de Bangladesh, outro país vizinho à Índia. Tripura divide uma fronteira de 865 km com Bangladesh, guardada pela Força de Segurança Fronteiriça indiana.

Agencia Estado,

13 Janeiro 2002 | 15h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.