Ataque inicial foi "cirúrgico", diz fonte do governo americano

Os EUA lançaram um ataque "cirúrgico" contra um ?alvo de oportunidade? próximo de Bagdá depois que um agente da inteligência americana detectou a possibilidade de que líderes iraquianos estivessem na área, informou um alto funcionário do governo norte-americano nesta quarta-feira à noite (horário local em Washington).O ataque tinha como objetivo "decapitar o regime" e atingir o presidente iraquiano, Saddam Hussein, ou, ao menos, dar um "sinal claro" de que sua vida está em perigo, informaram fontes do Pentágono.As fontes não precisaram os resultados dessa ação, que deu início ao ataque dos Estados Unidos contra o Iraque, realizado com mísseis cruzeiro disparados de porta-aviões estacionados no Golfo Pérsico, do Mar Vermelho e de bombardeiros invisíveis.A fase inicial, denominada "golpear e aterrorizar", da guerra contra o Iraque, ainda não começou. Os bombardeios maciços planejados pelas forças armadas poderão começar dentro das próximas 48 horas, acrescentaram as fontes.Veja o especial :

Agencia Estado,

20 de março de 2003 | 00h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.