AP Photo/Rahmat Gul
AP Photo/Rahmat Gul

Ataque insurgente em templo xiita em Cabul mata 14

As forças de segurança cercaram o templo, conhecido como Karti-el-Sakhil, um dos centros religiosos mais importantes para os xiitas no Afeganistão e onde milhares estavam reunidos para celebrar a festividade muçulmana da Ashura

O Estado de S. Paulo

11 de outubro de 2016 | 15h41

CABUL - Pelo menos 14 pessoas morreram e outras 36 ficaram feridas nesta terça-feira, 11, após vários insurgentes abrirem fogo dentro de um templo da minoria muçulmana xiita em Cabul, capital do Afeganistão. O local estava lotado e uma multidão de fiéis participava de uma de suas festividades mais importantes para os xiitas, informaram fontes oficiais.

"Temos a informação de que 14 pessoas morreram, incluindo 1 policial, e outras 36, entre elas 3 policiais, ficaram feridas", declarou o porta-voz do Ministério do Interior afegão, Sediq Sediqqi. 

As forças de segurança cercaram o templo, conhecido como Karti-el-Sakhil, um dos centros religiosos mais importantes para os xiitas no Afeganistão e onde milhares de pessoas se encontravam reunidas para celebrar a festividade muçulmana da Ashura.

A comunidade xiita é uma das mais castigadas pelos atentados terroristas no Afeganistão. Em julho, um ataque de membros do grupo jihadista Estado Islâmico contra manifestantes da minoria xiita hazara acabou com a vida de 80 pessoas e deixou mais de 200 feridos. / EFE

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.