Ataque mata 21 pessoas na Argélia

Vinte e um membros de uma mesma família, incluindo um bebê de três meses, foram mortos num massacre que tem a marca de extremistas islâmicos, informou hoje a agência de notícias oficial da Argélia. Os autores do ataque apunhalaram e dispararam tiros nas vítimas na zona rural de Ouled Abdallah, a cerca de 200 quilômetros de Argel, na região de Chlef, informou a agência APS. Cinco pessoas estavam em condições críticas no hospital de Sobha, depois de receberem tiros na cabeça.A APS se referiu aos autores do ataque como um "grupo terrorista", linguagem usada na Argélia para se referir a extremistas islâmicos. O Grupo Islâmico Armado (radical) está presente na região de Chlef e é conhecido por massacrar civis. Esta foi a quarta matança do mês na Argélia. Na mais recente, militantes argelinos mataram pelo menos sete pessoas no dia 20 de outubro, numa barricada. Os extremistas tentam derrubar o governo, que tem o apoio dos militares, e instalar um Estado islâmico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.