Ataque mata 22 militantes e 2 soldados no Paquistão

Ataque de militantes pró-Taleban em pontos de apoio das forças de segurança do Paquistão provocaram a morte de 22 insurgentes e de mais dois soldados, segundo informou o governo. Mais dois soldados ficaram feridos nos ataques que aconteceram em Orakzai e Kurram, nas regiões tribais.

AE-AP, Agencia Estado

23 de janeiro de 2010 | 11h00

O comandante da força de segurança, coronel Tausif Akhtar, em Kurram, disse aos repórteres que as tropas do governo haviam expulsado militantes do Taleban em seis vilarejos. O governo abriu uma operação de busca após os ataques e já prendeu 25 insurgentes suspeitos. "Também interditamos a estrada principal que seria usada pelos militantes para entrar na região", afirmou.

Muitos militantes fugindo da ofensiva militar paquistanesa na área dominada pelo Taleban, Waziristan, no sul do país, estão chegando a estas regiões, onde voltam a ser alvo de forças do governo. A campanha militar paquistanesa foi bem recebida pelos Estados Unidos, mas querem mais empenho das forças de governo nas áreas próximas da fronteira com o Afeganistão. O exército deslocou mais de 30 mil soldados para combater o Taleban na região desde meados de outubro e conseguiu recuperar o domínio de muitas cidades na região.

Tudo o que sabemos sobre:
ataqueTalebanPaquistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.